domingo, 3 de janeiro de 2010

Sensibilidade

Bravuras leve essência, florescência.
Abrem os olhos, para o caminho das flores exalentes.
A luxúria infinita, da dor profunda.
O prazer em chorar, por diversas dores.
O prazer de sofrer, por diversos amores.
A origem monótona branda, da iluzão.
Seus olhos dois mistérios, triunfais.
Fantasma da morte, desesperadora.
Tenho sofrido tanto, que seria um favor, que a morte me levasse.
Todos dormem ao som da meia-noite.
Eu por minha vez trêmula, de solidão.
Os sonhos não preenche a minha noite.
Quando você disse: adeus..
Levou junto com você, minha vida.
Levou consigo meu coração, e todo o meu fôlego.
Bravura leve essência, florescência.
Origem de calmaria, sobre o mar.
O crepúsculo se faz presente.
E decido por desejo, não sofrer mais.
Não por amor.
Não por você!

Um comentário:

amanda disse...

Parabéms pelo blogger minha neguinha Linda! Esta 10 viO!

Um abraço grande pra você sinto muitas saudades sua...

...se cuida te amo minha grande menina!


beijos :*