sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

Esconderijo da Eternidade

Uma coisa esclarece a chegada dos retardatórios, a liberdade.
Vou-me embora, e trarei do cais da África, uma esperança;
em meus olhos.
Não vou esperar por alguém que não vem.
Vale o regresso de sentir todos os outros.
Impaciento-me quando se cala.
Me dói o coração te esperar, e esperar.
Sofro desmaziadamente, e de repente...
Grande cansaço do princípio do esquecimento.
Outros amores estão a me esperar...
Amores que me corresponderão também.
Nada melhor do que amar, e amada ser!
De repente, eu desabei desse sonho peverso.
E percebi que eu jamais iria te esquecer.
E que a ironia do destino, irá trazer você pra mim.
É notável, que ninguém vai mudar o que eu sinto, por você.
Memórias esdrúxulasque vivo hoje.
O fim, é apenas a certeza, de que tudo é eterno.

Um comentário:

Ana Beatriz disse...

Gostei desse é realmente o q acontece.Só acho q qnd aparece novos amores devemos aproveitar.E devemos nos entregar a novas paixões, pois talves esperamos por alguem a vida inteira e a pessoa certa esta a nosso lado.