sábado, 3 de novembro de 2012

VOCÊ VEIO

Eu fiz tudo por conta própria porque "VOCÊ VEIO", para ficar! Por muito tempo não precisei estar com muitas pessoas, e não era de meu desejo, por muito tempo tudo que sempre desejei era estar com você, caminhar com você, te proteger, sim, eu te protegeria. Nunca sei bem dizer o que estou sentindo, mais, no entanto de fato estou sentindo, e esses sentimentos são silenciados e sonoros. Deito-me para esquecer-se de tudo, do mundo, e me sufoco, sim, eu me sufoco porque deixo de pensar no mundo, mais penso em você, e então percebo que volto a pensar no mundo, porque você é o meu mundo, e eu me sinto atraída. Eu me sinto culpada, julgada, cúmplice dos meus sentimentos. Você é tudo que eu desejo ver no meu dia, entende? É um desejo abstrato, mas real. Abra seus olhos, consegue ver? Sinto dor em meus ossos, me falta o ar. E ás vezes me encontro enraivecida com teu silêncio, com a sua ausência, mais depois penso em tartarugas. Sabe por que penso em tartarugas quando estou com raiva de você, do teu silêncio, penso nas tartarugas porque elas são mágicas, me confortam, penso nelas, porque tão der repente é melhor do que pensar em você. Eu não sou capaz de entender você completamente, mas entendo sua alma, eu entendo o que seu silêncio quer dizer, e então eu me afasto. Tudo isso parece ser loucura, e eu sou culpa, sim, sou culpada porque eu meu bem, eu a alimento-a. Tenho medo meu coração dói...
Algumas palavras enraizadas passam pela minha cabeça, palavras que me oprime, palavras que me elevam e me dão náuseas. Cada parte de mim proclama cada parte de mim gritam, outras sussurram, outras dói muito, cada parte de mim te ama, e ama a sua voracidade. E ama, ama, ama muito. Acredite! Você entrou na minha vida para me entorpecer, e entorpeceu, veio para me envenenar, e eu já sinto o envenenamento, sim, eu vou te esperar para sempre. Lá está você em meu passado, futuramente te juro, estou certa de que mal conseguirei olhar para você. Saiba sempre que em toda essa distância que nos separo, eu sempre estarei com você, sempre. Tudo que desejo desde morte de minha felicidade, é recomeçar, e, no entanto nenhum recomeço me satisfaz, porque de fato nenhum recomeço é verdadeiro, quero recomeçar, encontrar uma maneira verdadeira de te esquecer, estou cada vez mais certa de que não há. E não venha me dizer que eu não tentei. Oh, Céus! Isso é tão doloroso, não foi minha culpa, nós estávamos lá, o cosmos estava lá, o destino estava lá, e tudo girava, e girava...
Só consigo ver seu rosto no fim da neblina, não posso te substituir, uma vez que você é insubstituível. Eu estarei observando você, em uma distância salvadora, em uma distância em que você possa viver bem, eu prometo não atrapalhar, apenas quero cuidar de você, de longe, mais cuidar, amar e proteger. Esse é meu futuro, não te ver cair, cair em seu lugar. Talvez esse seja o único sentido de amar, dar-se por inteiro, sem se manifestar, sem interromper que você continue a ser feliz, com alguém que você escolheu para amar, ou com alguém que você ganho em um jogo de pocker. Eu não interromperei suas escolhas, uma vez que você é livre, mas também não ficarei tão de fora, vou me aproximando de seus ouvidos, como já disse, mantendo uma distância confortável. "Você é um fantasma da minha memória".  Depois de tanto cair, eu espero que alguém me ajude a levantar, a tirar um pouco a poeira. Alguém que não se importe com o beco que estou e com a pouca luz que se segue até a mim. O irônico é que tudo que tenho tudo que se segue, toda voz, todo cheiro, todo rosto me lembra você. Vejo-te sorrindo em todas as fotos que eu vejo, te vejo sorrindo e isso me parece ser inconstante, parece ser alegria real, satisfação, poder, mas não posso deixar de perguntar, você realmente está? Você realmente se sente feliz? Vamos lá, NACAIN cante comigo: “Me feriu tanto, tanto. E eu te amei tanto, tanto. Amei no azul do céu, no cinza, e no preto também. Não importava a cor, porque eu estava te amando, e o resto era apenas complemento. Afinal você era o foco. Ninguém é perfeito no real, mas no amor todos somos, quer dizer pretendemos ser. Eu fugi tanto, que me perdi, e eu cantei tanto que fiquei roca, escrevi tanto que há calos em minhas mãos, mas, no entanto com tudo isso, eu te amei tanto que morri para o manifesto... Cante mais alto, NACAIN, cante... Eu tinha medo de te dizer certas coisas, medo do que entenderia medo do não. Mas agora, só agora eu sei, e entendo que: Amor é amor e não existem reticências". "Queria eu ter mágoas em forma de sorriso, queria eu ter sorriso".
Eu não posso me ajudar, isso estragaria tudo, ás vezes precisou de um anjo protetor, alguém que interceda por nós. Alguém que interceda... Sinto-me como uma poeira de memória, toda vez que vou limpá-la ela se espalha, toda vez que eu a removo, estou apenas limpando para que outra se apodere novamente, se é minha culpa? Talvez... Mas a verdade é que ela sempre volta, sabe? Quer dizer a poeira! Mas se eu limpasse todo dia, eu viveria bem, entende? Sem ela, a poeira. Mas dá preguiça, e quando não tenho preguiça, me descuido, esqueço, ás vezes acho que é proposital. Sinceramente? Deixa a poeira onde está mesmo. Tudo que eu quero ouvir, é, é, é... Ainda não sei ao certo o que quero ouvir, mas qualquer palavra dita será confortante. Esse é o preço que se paga por partir... Esse é o maldito preço que se paga por amar tão verdadeiramente alguém que simplesmente, ama outra pessoa. Preço que se paga por não ser recíproco. Mas é bom, sim é bom, foi na dor que eu  percebi que eu consigo ir além, tão além de meus próprios sentimentos, além do fim. Todos os dias ao deitar lhe vejo despedir-se de mim com um Adeus, um adeus infinitamente roedor. Adoro este seu poder sobre as rédeas, segura com firmeza e sorri devastando tudo quanto há. Pare de me ignorar, porque estou em desespero, pare de me ignorar por que "VOCÊ VEIO", e veio para ficar.



Dedico-á: Todos que gostam do blog, que comparam meu livros.
Em especial: Querido e estimado: Escritor Raphael Nunes, Escritora Vitória Lemos (por me atender nas madrugadas), Escritora Ana Cris (A nova Clarice Lispector, risos), Ao grande e meu protetor MIKE HENRIS.

Ao pessoal de SP, muitissímo obrigada!
A NACAIN, por inspiração, e amor.

2 comentários:

Ernesto Castanha disse...

Olá tudo de bom ...
Obrigada por seguir o meu blog .
Também estou a seguir o seu , como poderá ver .
Eu recomendei no +1
Parabéns o seu blog está magnifico .


Ernesto
ernestocastanha.blogspot.com
ernestocastanha.blgs.sapo.pt

Anônimo disse...

Ficou maravilhoso Lílian Matos parabéns beijos






Maria Eduarda Ribeiro